Anúncios
25 de outubro de 2019 Adeus dívidas velhas, feliz vida nova!

Adeus dívidas velhas, feliz vida nova!

WhatsApp Image 2019-10-25 at 18.49.17

Eu sei que você, assim como a maioria dos brasileiros, não têm o costume de poupar dinheiro. 

Se você não faz mais parte do grupo de pessoas que estão “vivendo la vida louca”, parabéns! As graças de Ajé, divindade Yorubá da prosperidade iluminou a sua vida e a tia Pretagrana está muito orgulhosa de você.

Mas, como os números não mentem e o percentual de famílias inadimplentes no Brasil só cresce, é possível supor algumas coisas: 

As famílias brasileiras que geralmente vivem no aperto, sem nunca conseguir fazer a grana sobrar para poupar e investir em uma reserva de emergência, em cenários de crise econômica e alta do desemprego, veem suas rendas mensais diminuírem bruscamente.

E como falar de dinheiro ainda é um tabu ou motivo de discórdia na família, impera o silêncio, enquanto o monstrinho do endividamento se aproxima sorrateiro…  A renda baixando e o padrão de vida se mantendo o mesmo sob a desculpa de: 

  • Eu preciso dar a ela o que eu não tive 
  • Ah, minha cervejinha do fim de semana é sagrada 
  • Acordei atrasada, vou pegar um carro pelo aplicativo 
  • Nossa eu tô precisando tanto de uma calça jeans 

Os boletos continuam chegando e quando não é possível quitá-los: BUM! 

ESTAMOS ENDIVIDADOS

A dívida média do brasileiro é de R$3.239,48!!!

É muito pouco para se dever, mas como a maioria dessas dívidas são contraídas junto a instituições financeiras ou credores bancários e os juros no Brasil não são regulados, há sempre o risco dessa dívida dobrar em alguns meses de atraso. 

Foi isso mesmo que você leu; os juros não são regulados, se a instituição bancária decidir que vai cobrar 123% de juros ao mês, ela está no direito e o problema é seu que aceitou os termos. 

Dureza né? 

PERFIL DOS ENDIVIDADOS 

Outro alerta importante é olhar para as finanças dos nossos mais velhos. Gente, isso é bem sério; a maioria dos inadimplentes no Brasil são os idosos, pois com a família inteira desempregada, são eles que estão segurando as pontas. As instituições que vendem empréstimo consignado sabem muito bem disso! 

Entretanto, como aqui no Grana Preta disseminamos a idéia de que é possível lidar com o dinheiro de forma mais autônoma, não acredito que o empréstimo seja o problema, mas sim a falta de conhecimento de como calcular taxa de juros no longo prazo e a ausência de planejamento com esse empréstimo, que em algumas situações é uma medida útil em momentos de desespero. 

DICAS & CONHECIMENTO 

Pensando nisso, vou te passar aqui 5 PASSOS para começar a organizar suas finanças e quitar suas dívidas. 

Uma vez que consiga seguir estes passos, você estará vivendo a vida de forma mais leve e com as finanças em dia, sem acordar com a voz do telemarketing ligando toda manhã. 

Primeiro passo: Liste TODAS as dívidas que tiver e comece agora mesmo a montar um plano de quitação

Esse primeiro passo é essencial, e já é um começo para que você possa administrar melhor as suas finanças pessoais.  A regra é não se endividar, claro. Mas se você está nessa situação, a primeira coisa a se fazer é eliminar suas dívidas, independente da gravidade delas. 

Faça uma lista de todos os seus credores, e comece agora uma batalha contra eles. Analise os contratos que você assinou e ataque aqueles que mais prejudicam suas finanças, ou seja, aqueles que possuem a maior taxa de juros. 

Planejamento de quitação 

1º Volte a sonhar – Eu sei que é difícil dormir com tantas cartas, ligações e mensagens te lembrando da vergonha e impotência de livrar-se das dívidas, mas vai por mim, estabelecer uma meta para depois de quitar dívidas é essencial. 

Coloque seu foco em uma meta que esteja além das dívidas, ela será a sua motivação para ultrapassar o endividamento, uma vez que enxergará ele apenas como um degrau à frente do seu real objetivo. Quando focamos excessivamente no problema bloqueamos a nossa capacidade de realização. 

2º Organize seu orçamento – Pegue uma folha de papel e uma caneta. Agora, anote tudo que vem a sua cabeça quando pensa em itens essenciais para a sua sobrevivência. Vou te dar 5 minutos….. Anotou? 

Agora olhe a sua fatura de cartão ou o seu extrato bancário e responda: Quantos desses gastos estão na sua lista de essenciais? 

3º Corte gastos desnecessários – Ok, você pode até dizer que não tem muitos luxos e que vive com o básico, mas lembra daquela lista que eu te pedi para fazer lá no passo 2? 

Pegue as faturas e extratos  dos últimos meses e risque de vermelho TODOS os gastos que não estão na sua lista de essenciais! Recalcule o seu custo de vida fixo e viva de acordo com o seu novo padrão. 

4º Organize seu orçamento – Seu custo e o da sua família devem caber em 70% da renda mensal total. Faça uma regra de três simples para descobrir a porcentagem do seu custo de vida. 

[Renda mensal total] —————————— 100%

[Total de gastos mensais] ————————   X 

Para saber o resultado é só fazer o “cruz credo” hahahaha. O resultado de X deve ser 70. Se não for compatível, você deve começar a cortar custos e/ou fazer renda extra. 

70% do seu orçamento deve ser dividido dessa forma

55% Despesas fixas (Aluguel, água, luz, condomínio, transporte, alimentação, etc)

10% Para gastar como quiser (é um presente que será dado se, somente se você cumprir o orçamento direitinho! Tem que merecer)

5% Para investir em educação pessoal (cursos que te ajudarão a crescer e aumentar seus ganhos) 

Já estou ouvindo você se perguntar: – “Mas e o resto”? 

30% do seu orçamento deve ser destinado ao seu futuro

10% Aposentadoria 

10% Para reserva de emergência 

10% Para metas (Considerando que, se você está endividado, a primeira delas deve ser quitar as suas dívidas) 

 

5º Negociação – De posse do valor desses 10% você já pode ligar para a instituição financeira, ou atender a ligação chata do telemarketing e negociar um acordo de quitação.

Quando o débito está sob responsabilidade de cobrança de do telemarketing é um bom sinal, essas empresas costumam ter uma margem de negociação muito maior do que o gerente do seu banco, chegando até a 100% de desconto dos juros. 

Isso acontece, pois nesse momento a instituição financeira tem interesse apenas que você assuma o compromisso de quitar o seu débito. Junto aos acionistas, o banco ganha fama de ter clientes que são bons pagadores e você ganha um bom desconto no valor total da sua dívida. 

 

LEMBRE-SE: As parcelas deste acordo devem caber no valor que você separou do orçamento para quitar esse débito. 

Vale lembrar de escolher quitar primeiro SEMPRE aquele com a maior taxa de juros de contrato e exigir, na negociação, que esses juros sejam abonados. 

                                                    Sucesso na sua negociação!

 

Anúncios
Classificado como:

Amanda Dias

De "apertada" a Coach financeira, há 5 anos dominei minhas finanças e hoje trabalho auxiliando mulheres a também conquistarem sua independência financeira. Meu propósito é ajudá-la na sua jornada de autoconhecimento, identificando e atuando sobre crenças limitantes em relação ao dinheiro. Adoto um modelo de orçamento personalizado que promova saúde financeira, mas também preze pela sua qualidade de vida. O modelo de dinheiro que você tem hoje é resultado de fatores externos internalizados ao longo da sua vida. Você tem o poder de decidir continuar com ele ou substituí-lo por uma programação abundante e próspera. Para mim, a busca por segurança financeira é a principal forma de auto cuidado. “Dinheiro é apenas uma ferramenta. Ele irá levá-la onde você quiser, mais não vai te substituir como motorista.” – Ayn Rand

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: